A importância de identificar bugs antes de vender seu software

Um dos conceitos mais discutidos na área de desenvolvimento de software, os testes para identificar bugs são considerados essenciais. No entanto, de forma contraditória, parece existir uma repetição de desculpas para não se dedicar muito tempo a eles. Nesse cenário, os custos costumam ser a razão mais evocada quando, na verdade, o teste de software deve ser visto como um mecanismo a ser utilizado para poupar gastos. Quer saber mais sobre isso? Então confira:

Prejuízos da falta de testes

Um software com bugs não é prejudicial apenas para o usuário. A empresa responsável pelo desenvolvimento do produto também sofre com a queda em sua credibilidade, que pode ameaçar os negócios e impactar sua relação com os clientes. Todo tipo de software precisa de testes competentes para identificar bugs a fim de se ter a mais absoluta certeza de que o programa está mesmo pronto para ser utilizado satisfatoriamente pelos usuários.

Na área de desenvolvimento de softwares, os testes para identificar bugs parecem não receber a mesma importância que os testes em equipamentos, máquinas e outros bens de consumo. Equivocadamente, acredita-se que o código deve funcionar com sucesso desde a primeira vez, sem qualquer tipo de falha. Os administradores que possuem consciência da importância dos testes de software irão posicionar suas empresas à frente dos concorrentes, já que entregarão produtos melhores a seus clientes.

Filosofia dos testes

A empresa que dá a devida importância aos testes de software para identificar bugs deverá cercar seus processos de mecanismos que facilitam essa atividade. Cada projeto deve ser iniciado com suas etapas claramente definidas e um espaço de tempo reservado para os testes de software e resolução de bugs. Somente assim será possível garantir que todos os produtos desenvolvidos pela organização estejam de acordo com os objetivos traçados.

Para os administradores que consideram testes de software uma perda desnecessária de dinheiro, é importante lembrar que os gastos com bugs são, na verdade, bem maiores. E pior: são progressivos! Não dar a devida importância aos testes de software significa deixar a porta aberta para diversas correções e refações que podem comprometer a produtividade da equipe, que precisará constantemente parar o projeto atual para voltar a se dedicar a outro.

Foco nos recursos

Atualmente, muitos processos de checagem de bugs e testes em geral podem ser automatizados, facilitando ainda mais o trabalho do testador. Por conta disso, trata-se de um trabalho de estratégia, focado em saber onde depositar a devida atenção. Considerar testes de software como uma perda de dinheiro significa não ter um olhar estratégico sobre os processos e objetivos da empresa. O alvo é sempre entregar um produto completo e sem falhas, mas toda checagem após a conclusão do desenvolvimento é válida.

O administrador interessado em oferecer produtos cada vez melhores aos seus clientes deve analisar cuidadosamente os processos de sua empresa e reservar um espaço dedicado aos testes de software. Esse tempo pode ser considerado um investimento na qualidade superior do projeto, que irá gerar mais renda, possíveis novos negócios e maior credibilidade à empresa. É um ciclo de positividade!

O ideal é otimizar a etapa de testes de software da sua empresa para que seja mais rápido e barato do que alocar profissionais ou terceirizar o serviço. Procure agora mesmo mão de obra especializada e melhore a qualidade das entregas da sua empresa!

E não deixe de comentar aqui para compartilhar suas impressões e experiências conosco! Você por acaso procura identificar bugs antes de vender seu software? Já reparou como esse processo alavanca os resultados da sua empresa? Divida suas histórias e participe!

About Pedro Costa