Como desenvolver um software móvel multiplataforma

Os smartphones já se tornaram uma peça essencial no dia a dia de muitas pessoas, sendo utilizado para facilitar e agilizar diversas tarefas. Segundo informações da Google, as pesquisas em seu buscador realizadas a partir de dispositivos móveis já correspondem a mais de 60% do total de pesquisas realizadas. A criação de páginas web compatíveis com todos os dispositivos já supre de certa forma uma necessidade de estar presente em todo tipo de acesso, porém pode não ser suficiente para suprir todas as necessidades do projeto, e a maioria dos usuários de smartphones preferem aplicativos a sites carregados no navegador, como já foi apresentado aqui em Aplicativos Mobile: o usuário é exigente.

O problema com as aplicações nativas

Aplicações nativas são os aplicativos desenvolvidos utilizando o SDK (Software Development Kit), ou Kit de Desenvolvimento de Software, e a linguagem nativa da plataforma. Como exemplo, para desenvolver um aplicativo Android é necessário o Android SDK e conhecimentos em Java.

O número de sistemas operacionais móveis disponíveis no mercado é bem grande, e cada sistema tem sua própria linguagem de desenvolvimento e um SDK para criação de aplicativos. É inviável para uma empresa que deseja desenvolver uma aplicação móvel definir exatamente quais são os sistemas operacionais mais utilizados pelo seu público-alvo. Além disso, para desenvolver um aplicativo nativo para cada sistema, mesmo que considerando apenas os mais utilizados, seria necessário uma equipe com conhecimentos em todas as plataformas, SDKs e linguagens de programação, o que demandaria muitos recursos para execução do projeto.

Para contornar este problema, com o amadurecimento do HTML, do CSS e do JavaScript, foram desenvolvidos frameworks que auxiliam neste processo, criando um software móvel multiplataforma, ou aplicativos híbridos.

Criando a sua aplicação multiplataforma

Para desenvolver um aplicativo multiplataforma sem desenvolver uma versão nativa para cada tipo de dispositivo, pode-se utilizar HTML5, CSS3 e JavaScript. O aplicativo é desenvolvido inicialmente utilizando essas três tecnologias padrões da web e, posteriormente, convertido em um aplicativo nativo através de frameworks.

Um dos frameworks mais utilizados para criação de aplicativos híbridos é o PhoneGap, mantido pela Adobe, e que compila o seu aplicativo para uma aplicação nativa de diversas plataformas.

O desenvolvimento utilizando-se tecnologias web apenas e um framework para aplicativos híbridos não limita as possibilidades dos aplicativos ou a utilização dos recursos nativos, como a câmera, áudio, GPS e banco de dados. Essa estratégia agiliza o projeto uma vez que o aplicativo precisa ser codificado apenas uma vez. E as aplicações nativas compiladas pelos frameworks podem ser distribuídas pelas lojas de aplicativos como uma aplicação que foi desenvolvida com o SDK e linguagem padrão da plataforma.

A documentação e cursos disponíveis pela internet a respeito das linguagens web e os frameworks para criação de aplicativos híbridos é bem extensa. Obter o conhecimento nestas tecnologias é o caminho mais curto para criar aplicativos que poderão ser utilizados em todos os sistemas operacionais móveis. Para garantir a qualidade do seu aplicativo, não se esqueça de realizar os devidos testes no mesmo. Aqui em Tipos de teste recomendados para aplicativos móveis listamos todos os testes necessários.

E você, já desenvolveu algum aplicativo multiplataforma? Compartilhe conosco a sua experiência, o framework utilizado e demais considerações que julgar necessário: deixe um comentário!

 

About Pedro Costa